Quem tem diabetes tipo 2 pode fazer jejum intermitente?

Quem tem diabetes tipo 2 pode fazer jejum intermitente

Esse tipo de dieta pode ser sim seguido por quem tem diabetes, desde que seja acompanhado por um profissional de nutrição e diabetes, para que faça uma avaliação a fim de verificar como deverá ser feito.

Pacientes que possuem problemas cardíacos e renais precisam de acompanhamento profissional para não sobrecarregar o organismo, piorando ainda mais a saúde de pessoas debilitadas.

Uma das tentativas para evitar a hipoglicemia durante o jejum intermitente é deixar o cardápio recheado de carboidratos de absorção mais lenta, como usando alimentos que são fontes de carboidratos complexos e proteínas. Mas o ideal, claro, é procurar um nutricionista para que ele aponte os melhores elementos para entrar na lista diária.

Quando a pessoa fica muito tempo sem se alimentar, o nível de glicose no sangue pode ocasionar uma hipoglicemia. Os sintomas resultantes são cansaço, sono, confusão mental, palpitações, tremores e ansiedade.

Estudos demonstram que o jejum intermitente melhora muito as taxas de glicose no sangue, promovendo uma melhor qualidade de vida. Utilizar a insulina da forma correta também estimula essa qualidade.

A discussão em torno do jejum intermitente e o diabetes tipo 2 se dá porque a restrição alimentar seria uma forma de alcançar maior perda de peso e melhorar o controle glicêmico. Estudos mostram benefícios do método na prevenção do diabetes, mas não há muitas evidências consolidadas sobre os efeitos em quem já tem a doença.

Consumir alimentos ou bebidas ricos em açúcar, como suco de laranja ou refrigerante, pode controlar a diabetes. Como alternativa, é possível usar medicamentos para aumentar os níveis de açúcar no sangue.

 

Você pode gostar...