O que é intolerância à lactose?

intolerância à lactose

 

Trata-se da incapacidade do organismo da digestão do açúcar do leite e de seus derivados. Isso ocorre quando há a ausência de uma enzima chamada lactase. Essa substância é responsável por decompor a lactose no intestino. Quando não há a decomposição da lactose, ela chega até o intestino delgado e acaba sendo fermentada por bactérias, o que acaba provocando diversos sintomas, como gases, cólicas e diarreia, por exemplo.

Com o tempo, o nível da produção de lactase no organismo vai diminuindo consideravelmente. Por isso, é possível desenvolver intolerância à lactose em qualquer fase da vida. Existem outras causas de intolerância à lactose, como fatores genéticos e desenvolvimento de alguns distúrbios gastrointestinais.

Intolerância à lactose X alergia ao leite

Apesar de parecerem semelhantes, a intolerância à lactose e a alergia ao leite são condições opostas. Enquanto a primeira é um distúrbio digestivo, causado pela baixa produção de lactase, a segunda é uma resposta do sistema imunológico ao leite e seus derivados.

Sintomas

Os principais sintomas de intolerância à lactose são: dor e inchaço abdominal, diarreia, gases, azia, náuseas e dor de cabeça. Já em crianças, ainda pode haver perda de peso e lentidão no processo de crescimento. Os sinais dessa condição podem surgir minutos ou horas depois do consumo de leite, seus derivados e demais produtos que o tenham em sua composição.

Diagnóstico

O diagnóstico da condição por meio de um de três exames específicos que irão identificar a baixa produção de lactase. O mais comum é o exame de sangue. Nele, o paciente recebe uma dose de lactose em jejum e, horas depois, deve fazer a coleta de sangue. Esse procedimento irá avaliar a quantidade de glicose no sangue após a ingestão da substância.

Caso não hajam alterações dos níveis de açúcar na corrente sanguínea, o paciente pode ter o diagnóstico de intolerância a lactose confirmado. O segundo é um teste respiratório, que mede os níveis de hidrogênio expirado após o paciente ingerir a lactose. Já a terceira e última avaliação que o especialista poderá utilizar é um exame de fezes, que irá medir o nível de acidez, após a ingestão de lactose.

Tratamento

A intolerância à lactose tem cura? Por se tratar de uma condição do organismo e não de uma doença, ela pode ser controlada por meio de um consumo adequado ou do uso de medicamentos com lactase, que auxiliam na digestão da lactose no organismo. Em um primeiro momento, um especialista irá fazer uma análise de modo a equilibrar a quantidade de lactose ingerida pelo paciente, a fim de identificar qual é a quantidade que o organismo do paciente consegue suportar ao dia.

A exclusão do leite e de seus derivados da alimentação pode causar uma diminuição dos níveis de cálcio, ferro e fósforo. Desse modo, é importante salientar que a lactose não deve ser retirada de seu cardápio nutricional sem orientação médica. Em caso de suspeita de intolerância à lactose, procure um especialista para obter o diagnóstico e o tratamento adequado.

Você pode gostar...