fbpx

Fibras ajudam a combater a diabetes e outras doenças

 

As fibras têm chamado a atenção da comunidade científica por estarem presentes nos melhores alimentos: leguminosas, sementes, grãos integrais, frutas, vegetais e nozes. Com toda a razão elas chamam a atenção pois reduz a mortalidade, o acumulo de gordura no abdômen, tratam doenças crônicas.

O consumo de Fibras no Brasil foi uma pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência revela que 78% dos brasileiros consomem fibras no seu dia a dia. O ideal seria que cada pessoa ingerisse de 38 a 25 gramas diariamente para adultos saudáveis, mas a maioria só ingere 17 gramas por dia.

A quantidade de fibra variam de acordo com a idade e sexo:

  • Grávidas e lactantes: entre 28 e 29 gramas
  • Crianças de 4 a 8 anos: 38 gramas
  • Crianças de 1 a 3 anos: 19 gramas
  • Meninas de 9 a 18 anos: 26 gramas
  • Mulheres de 19 a 50 anos: 25 gramas
  • Meninos de 9 a 13 anos: 31 gramas
  • Mulheres com mais de 50 anos: 30 gramas
  • Homens de 14 a 50 anos: 38 gramas
  • Homens com mais de 50 anos: 38 gramas

O primeiro passo para entendermos a importância das fibras é entender como e porque ele influencia a nossa fisiologia, o avanço e cura de enfermidades. As fibras são carboidratos que chegam inteiras ao intestino.

A Academia Nacional de Medicina tentou estabelecer uma classificação para diferenciar os vários tipos de fibras de acordo com a sua disponibilidade. Vejamos:

Fibras totais: são soma das fibras alimentares e as isoladas.

Fibras alimentares: naturais, elas são encontradas em alimentos vegetais e podem ser separadas e fracionadas. São exemplos a lignina, celulose, beta-glucana, pectina e inulina.

Fibras isoladas: são as que podem ser adicionadas aos alimentos ou usadas como suplementos dietéticos. Podem ser extraídas de fontes vegetais ou animais. São exemplos o Psyllium, a oligofrutose (FOS), a quitosana.

Tipos de fibras Insolúveis e solúveis

Fibras Insolúveis: não podem ser dissolvidas por água e na sua maioria não podem ser fermentadas por bactérias intestinais. Ela contribui para formação do bolo fecal, promovendo um efeito laxativo. Você encontra nos seguintes alimentos: Nozes e sementes, grãos integrais, cereais, kiwi, tomate, couve-flor, feijão-verde, partes folhosas de vegetais, cascas de vegetais e de frutas.

Fibras Solúveis: são aquelas que podem se dissolver na água, produzindo um ácido graxo, alguns tipos de alimentos com esse tipo de fibra: raízes, brócolis, feijões, cevada, legumes, aveia e frutas.

Os cientistas têm observado que as fibras podem auxiliar no tratamento das seguintes enfermidades e condições: melhora da saúde intestinal, redução de colesterol,redução de pressão arterial, equilíbrio da glicose no sangue.

Então vamos usar mais fibras?

Você pode gostar...